Dicas e Receitas

Incensos Naturais: Uma das melhores experiências que tive

Faz algum tempo que quero trazer essa dica sobre incensos naturais, por conta da correria do dia a dia, sempre acabei por adiar. Gosto de trazer esse conteúdo para o site, mas requer um investimento de tempo maior.

Se soubesse que seria uma experiência tão maravilhosa, teria me esforçado muito mais para conseguir trazer quanto antes.

Penso que tudo aquilo que depositamos nossa energia e intenção tende a ser algo sensacional.

O melhor da experiência em criar nosso próprio incenso, começa pela caçada as nossas ervas, flores e plantas aromáticas. Acredito que não tenha regra, todos possuímos nossas preferências. Veja os aromas que melhor combinam com você e se entregue. Dessa forma paramos para refletir sobre nós mesmos e nos conhecermos melhor.

São incrivelmente cheirosas!

Onde moro tenho a sorte de no quintal ter alecrim, hortelã, louro, roseiras. Na beira da estrada consigo encontrar hortelã selvagem; bem-me-quer; algumas flores das mais variadas cores; eucalipto; rosmaninho (Lavandula stoechas), uma planta típica dessa região do mediterrâneo.

Rosmaninho (Lavandula stoechas).

Agora se você mora em uma região que não tem acesso tão fácil desses itens para fazer seu incenso natural, não faz mal, pode recorrer aos supermercados ou até um horto / Floricultura mais próximo.

Aproveitando o que o campo nos oferece!

Você também vai precisar de uma tesoura e barbante, dê preferência aos de algodão, mas se for outro não tem problema. Só tome cuidado para não ser algum que possa vir alterar o cheiro do seu delicioso incenso natural.

Tudo preparado?

Tudo colhido!

Junte todos os seus itens. Peguei a hortelã como base e no meio coloquei as rosas, pois como elas se desfazem com facilidade concentrei elas no centro, para que conforme fossem secar não caíssem.

O rosmaninho misturei com algumas flores, como as flores que encontrei eram pequenas, consegui prendê-las bem, não fiz questão de colocar misturado no meio do rosmaninho.

O processo!

Deixe secar ao sol. Se preferir pode guardar dentro de livros, além de acelerar o processo, deixa um aroma incrível. Se for algum livro especial que você não quer de forma alguma sujar, não aconselho, pois, pode ocasionar algumas manchinhas.

Ficam lindos assim!

Acenda-o e deixe queimar por 1 minuto, apague o fogo lentamente assoprando-o.

 Coloque em um vaso de barro ou cerâmica, caso você não tenha um incensário específico para esse tipo. 

Delicie-se com esses aromas incríveis e todas as suas propriedades, enquanto são tomados pela brasa!

Só aproveite esse momento!

Para apagar totalmente, force o incenso contra o recipiente para que dessa forma fique sem ar o apagando e quando quiser, acenda-o novamente.

Obs.: Deixei no sol pouco mais de 1 semana e caso more em uma região que costuma ter muita umidade pela noite, evite deixar que seu incenso natural fique molhado.

Deixar uma resposta