Amélia. M & Pitter. D

Paixão de Verão

Era verão e consigo recordar a forma que ele sorria para mim. Seus olhos brilhavam refletindo sobre o sol. Lembro de como olhava fixamente para o meu rosto. Não me sentia intimidado, pelo contrário, nunca havia me sentido tão vivo nessa vida como quando me lançava aqueles olhares que invadiam toda minha alma. Minha paixão de verão.

Que euforia ele conseguia me proporcionar!

Ter ele ali naquele verão comigo era o apogeu da felicidade.

Brindávamos a vida e sorriamos, não havia tristeza naquele momento.

Sinto que naquele instante, toda a dor do mundo poderia ter se dissipado e um novo equilíbrio pairava sobre o planeta terra.

 Eu nunca me sentira assim, a sensação que tinha era de que nunca tinha conhecido qualquer sentimento inferior ao do que se manifestava ali.

Só existia o ali e agora, tão limpo e claro.

 Era a mais pura verdade, naquele momento tudo era real. Era palpável!

Desejo do fundo do meu coração que ao menos uma vez na vida as pessoas sintam o que senti naquele verão.

Trocávamos carícias entre os lençóis de seda.

 A brisa leve e quente assanhava os nossos corpos nus sobre a cama.

O meu corpo sobre o seu, era liberdade e fogos de artifícios sem limites. 

Uma gritaria ordenada, todos os pelos do meu corpo faziam reverência para aquele instante.

Nossos suores se misturavam e aumentavam cada vez mais.

Nossas respirações ofegantes, ora alinhadas, ora totalmente fora de ritmo.

Eu amava isso!

Quando nossos olhares se esbarravam era o melhor sensação do mundo!

Meu mundo estava ali, de frente para mim, sorrindo e sentindo tudo o que sentia.

Era recíproco.

Reciprocidade melhor do que o significado dela, é a prática. Estar frente a frente.

Atualmente sempre me pergunto, por qual motivo o deixei partir? 

Se era medo de perdê-lo e consequentemente tudo o que me proporcionava, de que adiantou? 

O meu medo fez com que antecipasse a partida de alguém que poderia ainda estar aqui ao meu lado.

Todos os dias poderiam ser como se fossem paixões de verão!

Deixar uma resposta