• Autoconhecimento e Gratidão

    Por qual motivo, deixamos nossa criança ir embora?

    Uma amiga de infância disse que éramos crianças extremamente inventivas. Concordo demais com o que foi dito, tínhamos jeito e resposta para tudo. Não havia tempo ruim, nossa criatividade era capaz transformar qualquer situação adversa em uma boa oportunidade. Hoje, na idade que me encontro, penso que poderia ser um adulto mais inventivo e criativo. Não sei por qual motivo, acabei por deixar essa “essência” pelo caminho. Sinto uma certa falta daquela forma destemida e totalmente despretensiosa de ser. Em nossa infância somos livres, não conhecemos o impossível, fantasiamos o mundo da melhor forma que conseguimos. “—Viajamos Na maionese”, como se dizia ou julgo ainda dizerem por aí. Eu amava…

  • Contos e Crónicas

    Eu e a Maria em cima do pé de goiabeira

    Tínhamos 10 anos, 11, talvez.  Todos os dias. Eu e Maria nos pendurávamos em cima do pé de goiabeira. Era nossa maior aventura, não tínhamos medo, só euforia. Todos os dias corria até sua casa, não era longe. — Mariaaaaaaaaaaaa, vamos brincar! Ela vinha correndo, de seguida íamos para goiabeira, brincar de se pendurar. Morávamos no morro, e toda estrada que percorríamos era de terra, mas com mato batido. O morro que morávamos parecia um gramado gigante e nós, crianças amávamos aquilo. Chegávamos na goiabeira que ficava no meu quintal, e lá estava ela nos esperando. Parecia dizer:  — Venham meninos, demoraram hoje, os meus galhos estão cada dia, maiores…

  • Contos e Crónicas

    Como se Explica o Amor?

    “Depois de ter você, poetas para quê?” Enquanto ouvia essa música de Maria Bethânia em um dueto com Adriana Calcanhoto, me venho uma forte reflexão.  Aliás, quem nunca ouviu, por favor, ouça atentamente cada detalhe dessa linda poesia. Como se explica o amor? Hoje passei o dia com pessoas que tenho imenso afeto, era aniversário de uma querida amiga, essa amizade já ultrapassa seus 7 anos. Fomos almoçar em um restaurante, comemos e bebemos. Sorrimos e gargalhamos, naquela mesa não posso duvidar que emanava amor. Aquilo me trouxe paz e segurança. Ao chegar em casa fiz coisas referentes ao trabalho e enquanto isso tomava uma xícara de chá, feita por…