• Amélia. M & Pitter. D

    Loucamente Apaixonada e Nossas Fantasias

    Eu sempre fui loucamente apaixonada por ele, perdia as estribeiras. Era bom fazer amor com ele, era bom acordar ao seu lado. Era delicioso o nosso café da manhã – e não o que era posto na mesa, mas sua presença que nutria  meu coração.  Sua risada era exagerada e única, me divertia com aquilo.  Por isso o motivo de tantas piadas sem nexo contadas, só para ver o meu farol me chamando para terra. Gostava de sentir você afagando os meus cabelos, aquele momento era único, aliás, todos eles eram únicos e excepcionais. Estar apaixonada por ele extraia o melhor do meu ser.  Eu era tão feliz… Nossa, eu…

  • Contos e Crónicas

    Como se Explica o Amor?

    “Depois de ter você, poetas para quê?” Enquanto ouvia essa música de Maria Bethânia em um dueto com Adriana Calcanhoto, me venho uma forte reflexão.  Aliás, quem nunca ouviu, por favor, ouça atentamente cada detalhe dessa linda poesia. Como se explica o amor? Hoje passei o dia com pessoas que tenho imenso afeto, era aniversário de uma querida amiga, essa amizade já ultrapassa seus 7 anos. Fomos almoçar em um restaurante, comemos e bebemos. Sorrimos e gargalhamos, naquela mesa não posso duvidar que emanava amor. Aquilo me trouxe paz e segurança. Ao chegar em casa fiz coisas referentes ao trabalho e enquanto isso tomava uma xícara de chá, feita por…